Copacabana: Réveillon 2018 promete surpreender e emocionar

Quem planeja esperar a chegada de 2018 em Copacabana deve se preparar para surpresas. A recomendação é que, além da garrafa de champanhe, as pessoas não se esqueçam do lenço, porque, segundo os organizadores, serão momentos de fortes emoções.

OA confraternização vai começar antes mesmo da meia-noite. Após Frejat se apresentar como última atração antes da virada no palco em frente ao Copacabana Palace, o público será convocado para um abraçaço, entrando no ritmo do tema da edição da festa deste ano: “Aquele abraço”, em referência à música de Gilberto Gil. Em seguida, o céu será coberto pelos fogos de artifício, que este ano estarão sob a batuta de um novo pirotécnico.

O— A proposta é fazer um show piromusical, em que a trilha sonora combinará com o que será visto no céu. Para não estragar a surpresa, só posso contar que o momento mais emocionante será aos nove minutos da queima. Pode ter choro, sim, pois vamos criar um clima para isso. Mas vão ser lágrimas de alegria — disse Marcelo Kokote, em tom de mistério.

OTodos os detalhes do show de fogos, que terá a duração recorde de 17 minutos, foram simulados em computador. Para manter o segredo, apenas seis pessoas assistiram ao vídeo completo, que mostra como será a sequência dos fogos, combinada com a trilha. A música será reproduzida por 30 torres de som espalhadas do Leme ao Posto Seis. O réveillon marcará ainda a primeira atividade do projeto “Rio de janeiro a janeiro”, criado pela prefeitura com o objetivo de estimular a realização de eventos na cidade que atraiam turistas e estimulem o desenvolvimento da economia. Apenas em 2018, estão previstos mais de cem eventos.

OO planejamento do espetáculo durou cerca de um mês. Antes de desenhar o projeto, Kokote assistiu aos vídeos dos 16 réveillons realizados desde a virada para 2002, quando a queima de fogos passou a ser feita em balsas no mar. Ao todo, serão 25 toneladas de fogos, fabricados no Brasil, na Itália, no Japão e na China.

O— Os fogos serão posicionados nas balsas em ângulos que, quando disparados, vão preencher o céu de Copacabana por inteiro — explicou o pirotécnico.