Festival de Cinema Francês acontece entre os dias 7 e 21 de junho

“Perdidos em Paris”, Fiona Gordon e Dominique Abel. Foto: Divulgação.

O Festival Varilux de Cinema Francês, que acontece entre os dias 7 e 21 de junho, chega a mais de 55 cidades, distribuídas em 21 Estados e Distrito Federal. A programação deste ano é composta por 19 produções inéditas nos cinemas brasileiros, incluindo um documentário e um clássico. Os maiores astros do cinema francês estarão presentes na seleção: o público poderá conferir os mais recentes trabalhos de Catherine Deneuve, Gérard Depardieu, Juliette Binoche, Marion Cotillard, Guillaume Canet, Omar Sy e Cécile de France. Outro destaque é a última atuação da inesquecível Emmanuelle Riva, falecida em janeiro último, em “Perdidos em Paris”, que contará com a presença de seus diretores, Fiona Gordon e Dominique Abel, e atores, no festival.

São Paulo e Rio de Janeiro recebem a delegação formada por diretores e atores das várias produções e que participam de debates com o público. Como nas edições anteriores, algumas cidades realizam sessões educativas e sessões de democratização em locais alternativos ou com pouco acesso a cinemas, gratuitas ou com preço especial. As sessões educativas estão previstas com o filme “A Viagem de Fanny”, de Lou Doillon, e o documentário “Amanhã”, codirigido por Cyril Dion e pela atriz Mélanie Laurent.

O festival oferece ao público novas atividades paralelas este ano, com a organização de mesas-redondas e sessões democráticas em várias cidades, em parceria com as Alianças Francesas do Brasil e ColaborAmerica, também para refletir sobre temas ambientais abordados em “Amanhã”. A primeira será no dia 10 de junho, no Rio de Janeiro. Sucesso na França, o filme já foi visto por mais de 1 milhão de pessoas e premiado com o César de melhor documentário em 2016. Para realizar a obra, a dupla de diretores viajou por vários países para retratar pioneiros que reinventam agricultura, energia, economia, democracia e educação. Conheceram iniciativas positivas e concretas já em funcionamento e que sinalizam o que pode se tornar o mundo no futuro.

Entre os 19 filmes na programação, estão “Um Instante de Amor”, de Nicole Garcia, com atuação elogiada de Marion Cotillard (ganhadora do Oscar de 2008 por “Piaf – Um Hino ao Amor”); “Rock’n Roll – Por Trás da Fama”, comédia auto-satírica de Guillaume Canet, e “Frantz”, o mais recente filme de François Ozon, uma surpreendente adaptação do filme de Ernest Lubitsch de 1932, com o novo astro do cinema francês Pierre Niney (“Yves Saint Laurent”).

Seguindo a tradição de exibir um clássico do cinema francês, o Festival Varilux traz a reconhecida comédia-musical “Duas Garotas Românticas” (“Les Demoiselles de Rochefort”), de Jacques Demy e Agnès Varda, que completa 50 anos em 2017. O longa, com Catherine Deneuve, foi indicado ao Oscar de melhor trilha sonora em 1969.

A delegação conta com sete artistas franceses que irão apresentar seus filmes. São eles: Dominique Abel e Fiona Gordon, diretores e atores de “Perdidos em Paris” (“Paris Pieds Nus”, de 2017), que completam 40 anos de carreira; o rapper e ator Sadek, de “Tour de France” (2016); a diretora Noémie Saglio e a atriz Camille Cottin, de “Tal Mãe, tal Filha” (“Telle Mère, telle Fille”, de 2016); e o diretor Olivier Peyon e o ator Ramzy Bedia, de “O Filho Uruguaio” (“Une Vie Ailleurs”, de 2017). A delegação estará presente na abertura do festival em São Paulo, no dia 7 de junho, e no Rio de Janeiro, no dia 8, assim como em sessões de seus filmes nas duas cidades.

O Festival Varilux vai trazer também uma mostra de filmes franceses com tecnologia de realidade virtual. É a primeira vez que um festival no Brasil dedica uma seleção específica a esse gênero, que acaba de entrar também no Festival de Cannes em 2017 com um filme de Alejandro Gonzalez Iñarritu, “Carne e Areia”.

A mostra contará com oito obras em 360º, desenvolvidas por líderes em inovação audiovisual na França e que serão apresentadas gratuitamente ao público paulista e carioca. As exibições, realizadas em cadeiras giratórias e com óculos de realidade virtual, acontecem entre 6 e 18 de junho em São Paulo e de 9 a 18 de junho no Rio de Janeiro.

A seleção será acompanhada pelo Michel Reilhac, curador de quatro filmes Best-of da produção independente de realidade virtual francesa, que participa de palestras em São Paulo e no Rio de Janeiro. Profissional consagrado na Europa, ele foi diretor do cinema no canal ARTE e é o atual diretor do Submarine Channel em Amsterdam. Reilhac se define como “arquiteto de histórias interativas” e faz muitas intervenções como curador, conselheiro ou palestrante em festivais prestigiosos como Veneza, Sundance, Cannes, Tribeca etc.

A coordenação da mostra será feita pelo Alexandre Calil Sicchieri, especialista brasileiro de realidade virtual, reconhecido internacionalmente , CEO da VRXP- Virtual Reality Experience, coordenador do BIG Festival e administrador principal da maior comunidade de realidade virtual no Facebook (Virtual Reality).

Os filmes exploram o potencial da realidade virtual em diversos gêneros como ação, ficção, animação e documentário. Entre eles, estão obras integrantes de festivais internacionais como Tribeca, Kaleidoscope, Sundance, entre outros. Três dessas produções estiveram em Sundance: “Notes on Blindess”, “Out of the Blue” e “Viens!”. Esse último é dirigido por Reilhac.

E, por fim, parte integrante das atividades paralelas que estimulam o intercâmbio cultural no âmbito do festival, será realizado neste ano o primeiro Laboratório Franco-Brasileiro de Roteiros. Desenhado para roteiristas, o curso visa a explorar as metodologias e fundamentos da construção dramática para que cada autor possa aplicá-los no desenvolvimento de seu projeto de roteiro de ficção, ajudá-lo a encontrar sua própria particularidade e finalizar a escrita de seu projeto. O laboratório conta com especialistas franceses do Conservatório Europeu de Escrita Audiovisual (CEEA), sob a coordenação de François Sauvagnargues, especialista de ficção e diretor geral do FIPA, o Festival Internacional de Programação Audiovisual (Biarritz, França). As inscrições para concorrer a uma das 15 vagas do curso já estão abertas e podem ser feitas no site do festival, www.variluxcinefrances.com, onde também pode ser conferida toda a programação do evento.

Frantz é um dos filmes selecionados para o Festival Varilux de Cinema Francês (Foto: Divulgação | Festival Varilux)

 

Festival Varilux de Cinema Francês 2017
Data: 7 a 21 de junho
Local: em mais de 55 cidades brasileiras

Rio de Janeiro– Capital e nas Cidades Buzios , Macaé , Niterói , Nova Friburgo , Petrópolis e Volta Redonda.

Fonte: Revista de Cinema UOL