Até a próxima: Rainbow Warrior se despede do Rio

Rainbow Warrior deixa o Pier Mauá, no Rio de Janeiro (Foto Marizilda Cruppe/Greenpeace)

Ele já deixa saudades. Depois de 10 dias atracado no Rio de Janeiro, o veleiro partiu ao meio dia do último domingo (8), navegando lentamente pela Baía da Guanabara, com o sol entre nuvens, para sumir atrás do Museu do Amanhã. O barco segue em direção à África do Sul, para logo depois rumar para a Espanha, em mais uma missão de campanha.

Ao longo desses dias, 10.393 pessoas visitaram a embarcação e conheceram um pouco mais sobre o apelidado “Guerreiro do Arco-Íris”. Uma experiência realmente inspiradora, pois 747 visitantes se tornaram voluntários do Greenpeace logo após deixar o convés.

Desde a sua construção, esta foi a segunda vez que o Rainbow Warrior III veio ao Brasil. Na primeira, em 2012, ele fez um longo tour por várias cidades brasileiras; desta vez, a passagem foi mais curta, com o objetivo de celebrar os 25 anos do Greenpeace no Brasil e dar seu apoio à campanha pela defesa dos Corais da Amazônia.

O capitão Peter Wilcox agradeceu muito a visita de todos e o empenho e envolvimento dos nossos voluntários. “Abrimos o barco para visitação em vários lugares do mundo, mas Argentina e Brasil se destacam pelo entusiasmo e dedicação com que recebem a todos – nós da tripulação e os visitantes. Espero voltar em breve, pois gosto muito de vir ao Brasil”, afirmou.

Capitão Peter Willcox (na frente, de óculos escuros) e a tripulação do Rainbow Warrior (Foto Marizilda Cruppe/Greenpeace)

Informações: Greenpeace