Cidades do interior fluminense tem ampla programação de Carnaval

Carnaval de Teresópolis

O esforço da Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro de valorizar o interior fluminense rende frutos nesse carnaval. Desfiles, concursos, bailes e muita animação. Esta é a receita de sucesso que vai movimentar os municípios durante o carnaval. De 24 a 28 de fevereiro mais de 350 blocos vão ser seguidos por milhares de moradores e turistas em todo o Estado. A hotelaria já registra boas taxas de ocupação para o período e o comércio se prepara para receber o grande contingente de pessoas que procuram nas cidades do litoral ou da serra o local ideal para aproveitar o período da folia.

 

Segundo pesquisa realizada pela ABIH-RJ (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro) já há municípios que registram 95% de ocupação hoteleira, como é o caso de Teresópolis, cidade a cerca de 1 hora de viagem da Capital, um dos focos do Programa Rio+3. Para Nilo Sergio Felix, secretário de estado de Turismo do Rio de Janeiro, a procura pelas cidades do interior confirma não apenas o potencial turístico do Estado, que atrai um número cada vez maior de visitantes, como também a preocupação dos municípios em elaborar uma programação diversificada que agrade a todos os tipos de foliões.

 

– Até o momento a média de ocupação hoteleira do estado está em 80%. Sabemos que esse número ainda vai aumentar, pois muitas pessoas acabam deixando para fazer a reserva na véspera do feriadão. É interessante perceber que tanto as cidades que elaboram grande programação para o carnaval, como aquelas apreciadas pelos que preferem aproveitar esse período para descansar, têm recebido grande procura. É o caso de Cabo Frio, que já registra 90% de quartos reservados, e das cidades da região de Agulhas Negras, com 95%.

 

Niterói, Maricá e Cabo Frio despontam como as cidades com mais blocos durante os quatro dias da festa. Segundo a Secretaria Municipal de Turismo de Cabo Frio a expectativa é que cerca de 700 mil pessoas visitem a cidade. Em Niterói, além do carnaval de rua, representado por 120 blocos, as 29 escolas de samba também atraem os visitantes. Maricá oferecerá 75 blocos distribuídos pelos bairros da cidade. As praias de Arraial do Cabo serão o ponto de concentração para a saída dos 17 blocos do município. A expectativa é de que 300 mil pessoas se divirtam ao som das tradicionais marchinhas e sambas enredos.

Carnaval de Nova Friburgo

A região turística da Serra Verde Imperial, muito procurada pelos que preferem um carnaval mais tranquilo, também oferece folia para os mais animados. Em Nova Friburgo, por exemplo, 30 blocos e 4 escolas de samba já esquentam os tamborins para receber os mais de 24 mil visitantes, segundo previsão da Secretaria Municipal de Turismo.

 

O Vale do Café, onde inúmeros casarões dos barões do café se transformaram em hotéis fazenda, também aposta em um carnaval animado. Valença vai resgatar personagens históricos em ilustrações expostas pelas cidades e apresentará, em faixas, a história de algumas tradicionais músicas de carnaval. A festa contará com 17 atrações, sendo 14 blocos de rua. Entre eles, destaque para o “Bloco da Palhaçada”, onde a sugestão é que todos se vistam e divirtam-se como palhaços. Em Miguel Pereira, a expectativa é de que 40 mil pessoas aproveitem os 15 blocos que desfilarão pelas ruas da cidade. Em Vassouras o carnaval, que segundo a Setur municipal deve atrair 50 mil pessoas, brota em todos os cantos da cidade. Os hotéis, além da programação interna diversificada, também se envolvem na folia de rua, representada por 11 blocos, e convidam os hóspedes mais animados a se deixarem levar pelo cortejo. Os seis blocos e as duas matinês programados em Rio das Flores vão alegrar os cerca de 15 mil turistas que estão sendo aguardados.

 

Os 7 blocos que desfilam em Paraty prometem animar os 20 mil visitantes que a cidade espera receber. A folia estará espalhada por vários pontos da cidade, desde o centro histórico até a praia de Jabaquara e Trindade. O tradicional Bloco da Lama, onde os foliões desfilam enlameados da cabeça aos pés, cobertos de roupas rasgadas, representando uma tribo pré-histórica, tem a função de espantar os maus espíritos e atrair a alegria para o carnaval de Paraty. A concentração dos foliões na praia de Jabaquara, no sábado, 25/02, às 16h, e a saída acontecerá às 17h.

Bloco da Lama, em Paraty

Capital

A cidade do Rio de Janeiro, mundialmente conhecida pelo carnaval, deve receber, segundo a Riotur – Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro, 1 milhão e 100 mil turistas durante o período festivo e gerar receita de aproximadamente R$ 3 bilhões na economia da cidade com hospedagem, transporte e alimentação. A programação completa dos 452 blocos e bandas que percorrerão as ruas da cidade pode ser acompanhada no site http://visit.rio/editorial/blocosderua2017/.

 

Do total de visitantes que estarão na cidade aproximadamente 50 mil chegarão nos quatorze transatlânticos, que aportarão no Píer Mauá, de 16 a 28 de fevereiro. Três dessas embarcações são de cruzeiros internacionais. Destaque para o navio Regatta que chega na sexta-feira de carnaval, 24/02, e permanecerá atracado durante toda a festa, partindo apenas na terça-feira, 28/02. O domingo, 26/02, será o dia mais movimentado com a chegada de seis navios com cerca de 35 mil turistas. De acordo com o gerente de operações do Píer Mauá, Alexandre Gomes, o impacto na economia é muito positivo e a previsão é que cerca de U$ 18 milhões sejam injetados na economia da cidade.

Informações: Setur