Passagem do Bondinho de Santa Teresa vai custar R$ 20

viagem-de-bonde-2

Há mais de cem anos, o bondinho de Santa Teresa executa seu percurso pelo tradicional bairro boêmio do Rio de Janeiro. Ele serve de meio de transporte diário para os moradores da região, além de encantar quem faz o trajeto pela primeira vez.

Em decreto assinado pelo governador Luis Fernando Pezão, publicado nesta quinta-feira (10), a tarifa foi estabelecida como “tarifa turística”, com o valor de R$ 20 a partir de 15 de dezembro. Os moradores, que serão previamente cadastrados, não vão precisar pagar o valor. De acordo com o governo do Estado, o valor foi estabelecido pela necessidade de “reequilíbrio das finanças estaduais” e pela necessidade de se voltar a cobrar pela tarifa dos bondes.

Segundo o secretário estadual de transporte do Rio, Rodrigo Vieira, o estado não tem condições de financiar o custeio do bonde de Santa Teresa. Como grande parte dos usuários são turistas, o valor de R$ 20 será cobrado para custear seu funcionamento. Na estação do Largo da Carioca será vendido o bilhete eletrônico que valerá para ida e retorno. O secretária também afirmou que a cobrança é uma forma de financiar o sistema sem brigar com recursos que podem ir para a saúde, educação ou segurança.

620x350bonde

Hoje a circulação funciona entre os trechos do Largo da Carioca e Largo dos Guimarães, e Largo da Carioca e Francisco Muratori – o percurso para quem sai do centro da cidade começa nas proximidades do Largo da Carioca, na rua Lélio Gama, do lado do prédio da Petrobras, atualmente eles funcionam das 6h30 até às 16h15 de segunda a sexta-feira e das 10h às 18h aos sábados, e o intervalo entre os bondes varia entre 20 e 30 minutos.

Como se cadastrar?
O cadastramento será feito a partir do próximo dia 21, das 8h às 16h, na Estação Carioca dos Bondes (Rua Lélio Gama, s/nº, Centro). Os moradores terão que apresentar comprovante de residência, identidade e CPF (original e cópia) e uma foto 3×4. Os dependentes que não possuem os documentos necessários poderão apresentar a certidão de nascimento.

Foto: Douglas Shineidr

Informações: Setur / Governo do Estado do Rio de Janeiro