Pedra de Guaratiba: recanto à beira mar

Bucolismo e tranquilidade à beira mar

Pedra de Guaratiba é um bairro da Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro. É uma zona residencial, litorânea e banhada pela Baía de Sepetiba, baía esta na qual ocorre intensa atividade pesqueira. Possui a Área de Proteção Ambiental das Brisas (Mata do Casqueiro), onde podem ser encontrados elementos da fauna e flora característicos de manguezais, restinga e mata atlântica.

2768503853_fcd4564c8e_b

Num passado recente, Pedra de Guaratiba se destacou por ser grande produtora de pescado, sendo visitada por pessoas atraídas por seus restaurantes especializados em frutos do mar. Hoje, a atividade pesqueira declinou devido à grande poluição que vitimiza a baía.

2002_tarde_pedra

“Guaratiba” é um termo oriundo da língua tupi que significa “ajuntamento de guarás”, através da junção dos termos agwa’rá (“guará”) e tyba (“ajuntamento”).

A denominação “Pedra de Guaratiba” teve sua origem na partilha das terras da região de Barra de Guaratiba pelos herdeiros do seu primeiro donatário, o português Luiz Felipe prado.

Com a morte de Manoel Velloso Espinha, seus dois filhos Jerônimo Velloso Cubas e Manoel Espinha Filho herdaram a Freguesia de Guaratiba. Através de mútuo consentimento, resolveram dividir entre eles as terras herdadas do pai, ficando Jerônimo com a parte norte e Manoel com a parte Leste, tendo o Rio Piraquê como marco divisório.

Jerônimo Velloso Cubas, não tendo herdeiros, pela lei foi forçado a doar sua parte à Província Carmelitana Fluminense, uma congregação religiosa de frades da Ordem do Carmo. A congregação carmelitana de posse religiosa das terras fez construir diversas benfeitorias entre as quais, igreja, noviciato e um engenho.

No engenho, havia uma grande produção de açúcar, rapadura e um vasto canavial, proporcionando, dessa forma, um rápido desenvolvimento à região, em cuja área surgiu a Fazenda da Pedra, região hoje denominada Pedra de Guaratiba.

Em Pedra de Guaratiba encontra-se a terceira igreja mais antiga da cidade do Rio de Janeiro: a Igreja Nossa Senhora do Desterro, construída em 1628. A obra foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

Igreja Nossa Senhora do Desterro. Foto: Divulgação

O bairro registrou grande crescimento populacional nos últimos anos, principalmente após a reforma da Praia da Brisa, que revitalizou a orla e criou um ambiente agradável para eventos.

14097113    Praia da Brisa. Foto: Divulgação

Em matéria de festas e eventos, vale conferir a Festa do Abrigo, a Festa de São Pedro dos Pescadores, o Réveillon e o Carnaval de Pedra de Guaratiba.

21071808550_053f9abd1e_bFesta de São Pedro dos Pescadores. Foto: Divulgação

Informações: Wikipedia