Niterói define atrativos que farão parte do inventário turístico do Estado

O Museu de Arte Contemporânea de Niterói - MAC, projetado por Oscar Niemeyer, é o principal símbolo da cidade.
O Museu de Arte Contemporânea de Niterói – MAC, projetado por Oscar Niemeyer, é o principal símbolo da cidade.

O Centro de Atendimento ao Turista do Caminho Niemeyer, em Niterói, recebeu durante a tarde da última quarta-feira (9) representantes do trade para a primeira oficina técnica de validação dos equipamentos turísticos do município que está inserido no Inventário da Oferta Turística do Rio de Janeiro. Na ocasião, estiveram presentes o presidente da Neltur, José Mauro Haddad, o diretor da instituição, Rubens Branquinho, o diretor de Marketing da TurisRio, Luiz Garcia, a coordenadora do Prodetur, Valeria Lima, e a equipe de professores da Universidade Federal Fluminense, responsáveis pelo desenvolvimento do projeto.

Durante o encontro, o grupo formado por profissionais do segmento de meios de hospedagens, parques ambientais, alimentos e bebidas, transportes, agências, operadores e guias de viagem, órgãos da prefeitura ligados à equipamentos culturais e arquitetônicos, museus, teatros e igrejas puderam analisar e discutir a potencialidade turística de Niterói através de toda a oferta mapeada pela equipe de pesquisa do IOT-RJ por meio do levantamento de dados secundários.

O diretor da Niterói Empresa de Lazer e Turismo, Neltur, Rubens Branquinho, comemorou o sucesso da oficina e afirmou que o evento servirá de exemplo para as próximas edições. “Fizemos um grande trabalho na mobilização dos atores envolvidos em todos os setores e conseguimos fazer um levantamento muito rico em informações. Além da ferramenta de trabalho, o IOT está promovendo uma integração no trade que não estava consolidada, reunimos pessoas que atuam na área e amam a nossa cidade”.

As praias paradisíacas da Região Oceânica de Niterói são um atrativo para os amantes do surfe e da natureza.
As praias paradisíacas da Região Oceânica de Niterói são um atrativo para os amantes do surfe e da natureza.

A coordenadora técnica do projeto e professora da UFF, Cláudia Moraes, destacou a expressiva representatividade no número de participantes e frisou que a realização da primeira oficina foi importante para realizar ajustes e definir o melhor formato para ser levado aos outros municípios. “Nosso resultado foi muito positivo e podemos verificar que o nosso levantamento estava bem definido. Esse encontro foi muito produtivo. O grupo pode discutir quais equipamentos devem estar no inventário, acertar dados, incluir novos atrativos e criar soluções para o equipamento que já havia sido proposto”, completou.

Licenciado pela Secretaria de Estado de Turismo do Rio de Janeiro através de recursos do BID e desenvolvido por professores e alunos da Universidade Federal Fluminense, o Inventário da Oferta Turística vai contemplar 23 municípios e gerar um banco de dados que servirá como referência para investimentos, por seu amplo detalhamento, contribuindo para o fomento de promoções dos municípios e desenvolvimento do setor em todo o estado.

Informações: Secretaria de Turismo do Rio