Mostras de cinema francês e boliviano invadem o Rio

O Cine Doc Fr (mostra de Cinema Documentário Francês Contemporâneo) e o Cine Boliviano (1ª mostra do gênero no país) estão em cartaz na Caixa Cultural RJ até o dia 3/05 (terça-feira a domingo). As duas programações apresentarão debates e masterclasses para que os apreciadores da sétima arte de o gênero ficção e documentário possam aprofundar seus conhecimentos.

cinedocfr.superbanner

Jeanne Dosse, uma das curadoras do evento, afirma que seu foco foi para os documentários de criação, autorais, nos quais os diretores se importam com a linguagem cinematográfica. “Muitas vezes escutamos as pessoas fazendo uma separação entre filmes e documentários, mas acredito que o documentário também é um filme, por isso deixamos a palavra cinema no título do evento.”

A mostra de cinema-documentário francês conta com o apoio da Cinemateca da Embaixada da França no Brasil, do Institut Français e da Aliança Francesa, e patrocínio da Caixa Econômica Federal e do Governo Federal.

Confira a programação de filmes:

Cine Doc Fr – Cinema Documentário Francês Contemporâneo

25 de abril (sábado)

14h – Questão de identidade (1986), Denis Gheerbrant, 55 min, França, 14 anos.

16h – A vida é imensa e cheia de perigos (1995), Denis Gheerbrant, 80 min, França, 14 anos

18h – Masterclass com o diretor Denis Gheerbrant. Entrada franca (Inscrições gratuitas pelo e-mail acasadodoc@gmail.com. Vagas limitadas)

26 de abril (domingo)

14h – Alimentation genérale, uma mercearia (2005), Chantal Briet, 840min, França, 14 anos

16h – Pare de bancar a artista! (2013), Anne Lise Michoud, 68 min, França, 14 anos

18h – Meninas grandes não choram (2011), Pauline Horovitz, 52 min, França, 14 anos

+ Polanski e meu pai (2009), Pauline Horovitz, 7 min, França, 14 anos

27 de abril (segunda-feira)

18h e 20h – Debate com o diretor Denis Gheerbrant após sessões dos filmes E a vida e A viagem ao mar – no CineMaison, no Consulado da França.

28 de abril (terça-feira)

15h – Estherka (Estherka), de David Quesemand. França, 2012, 90min, 14 anos

17h – A hora da piscina (1995), Valérie Winckler, 28 min, França, 14 anos Recreios (1998), Claire Simon, 54 min, França, 14 anos

19h – A virgem, os coptas e eu (2012), Namir Abdel Messeh, 85 min, França, 14 anos

29 de abril (quarta-feira)

15h – Ao lado (2007), Stéphane Mercurio, 92 min, França, 14 anos.

17h – Os que chegam (2008), Patrice Chagnardet e Claudine Bories, 113 min, França, 14 anos

19h – A motivação (2003), Emmanuel Gras, 26 min, França, 14 anos.

+ Crônicas de uma periferia comum (1992), Dominique Cabrera, 56 min, França, 14 anos

30 de abril (quinta-feira)

14h – Grandes como o mundo (1998), Denis Gheerbrant, 91 min, França, 14 anos

16h – História de um segredo (2002), Mariana Otero, 91 min,França,14 anos

1 de maio (sexta-feira)

14h – Hematomas (2008), Fleur Albert, 101 min, França, 14 anos

16h – Em nossas mãos (2010), Mariana Otero, 88 min, França, 14 anos

2 de maio (sábado)

14h – A vida é imensa e cheia de perigos (1995), Denis Gheerbrant, 80 min, França, 14 anos

16h – Meninas grandes não choram (2011), Pauline Horovitz, 52 min, França, 14 anos
+ Pare de bancar a artista! (2013), Anne Lise Michoud, 68 min, França, 14 anos

18h – Mesa de debate – participação das pesquisadoras Anita Leandro e Thais Blank.

3 de maio (domingo)

14h – A escola de babel (2013), Julie Bertuccelli, 90 min, França, 14 anos

16h – A virgem, os coptas e eu (2012), Namir Abdel Messeh, 85 min, França, 14 anos.

18h – Dezessete anos (2004), Didier Nion, 83 min, França, 14 anos

 

Cine Boliviano

25 de abril (sábado)

14h – O Elevador (2009), Tomás Bascopé, 100 min, Bolívia, 16 anos.

16h30 – Dependência Sexual (2003), Rodrigo Bellot, 110 min, Bolívia, 18 anos.

19h – Ukamau (1966), Jorge Sanjinés, 75 min, Bolívia, 18 anos.

26 de abril (domigo)

14h – American Visa (2005), Juan Carlos Valdivia, 100 min, Bolívia, 16 anos.
16h30 – O Dia em que o Silêncio Morreu (1999), Paolo Agazzi, 108 min, Bolívia, 16 anos.
19h – O Inimigo Principal (1974), Jorge Sanjinés, 110 min, Bolívia/Peru, 16 anos.

28 de abril (terça-feira)

14h – Os Irmãos Cartagena (1984), Paolo Agazzi, 105 min, Bolívia, 16 anos.

16h30 – Wara Wara (1930), José María Velasco Maidana, 70 min, Bolívia, 16 anos.

19h – Quem Matou a Pequena Lhama Branca? (2006), Rodrigo Bellot, 116 min, Bolívia, 18 anos.

29 de abril (quarta-feira)

14h – O Assalto (2004), Paolo Agazzi, 126 min, Bolívia, 16 anos.

16h30 – Zona Sul (2009), Juan Carlos Valdívia, 109 min, Bolívia, 16 anos.

19h – Dependência Sexual (2003), Rodrigo Bellot, 110 min, Bolívia, 18 anos.

30 de abril (quinta-feira)

16h15 – Insurgentes (2012), Jorge Sanjinés, 83 min, Bolívia, 16 anos.

18h – Debate – participação dos professores Fabián Núñez e Nina Tedesco e do curador Jaiê Saavedra (Entrada Franca)

1 de maio (sexta-feira)

14h – Vuelve Sebastiana (1963), Jorge Ruiz, 28 min, Bolívia, 16 anos

Documentário Making of Vuelve Sebastiana (1963), Jorge Ruiz, 30 min, Bolívia, 16 anos.

16h30 – Mina Alaska (1968), Jorge Ruiz, 90 min, Bolívia, 16 anos.

19h – O Elevador (2009), Tomás Bascopé, 100 min, Bolívia, 16 anos


2 de maio (sábado)

14h – O Dia em que o Silêncio Morreu (1999), Paolo Agazzi, 108 min, Bolívia, 16 anos.

16h30 – San Antonio (2011), Álvaro Olmos, 80 min, Bolívia, 18 anos 80 min. DVD

19h – Porque quebró el McDonald’s en Bolivia? (2011), Fernando Martinez, 78 min, Bolívia, 16 anos.

3 de maio (domingo)

14h – Yawar Mallku – O Sangue do Condor (1969), Jorge Sanjinés, 70 min, Bolívia, 16 anos.

16h30 – Quem Matou a Pequena Lhama Branca? (2006), Rodrigo Bellot, 116 min, Bolívia, 18 anos.

19h – Ukamau (1966), Jorge Sanjinés, 75 min, Bolívia, 18 anos.

 

Masterclasses e debates

Cine Doc Fr: No dia 25 de abril (sábado), às 18h, o diretor Denis Gheerbrant realiza uma masterclass com entrada franca. A inscrição deve ser feita pelo e-mail acasadodoc@gmail.com. E no dia 27 (segunda-feira), às 18h e às 20h, o diretor também participará de debate após a sessão dos filmes E a Vida e A Viagem ao Mar no CineMaison, no Consulado da França.

Dia 2 de maio (sábado), no último fim de semana da mostra, a partir das 18h, será promovida, na Caixa Cultural Rio de Janeiro, uma mesa de debate com a participação das pesquisadoras Anita Leandro e Thais Blank. A entrada é franca, com distribuição de senhas no mesmo dia, a partir das 15h30.

Cine Boliviano: como parte da mostra, no dia 30 de abril (quinta-feira), às 18h, um debate com os professores Fabián Núñez, autor do texto do catálogo, e Nina Tedesco, com mediação do curador Jaiê Saavedra, abordará a história do cinema na Bolívia, destacando seus principais cineastas, temáticas e estilos, além da influência do cinema boliviano no Brasil e vice-versa.

 

Caixa Cultural Rio de Janeiro 
Endereço: Av. Almirante Barroso, 25, Centro (Metrô: Estação Carioca)  –   Telefone: (21) 3980-3815

Ingressos: Cine Doc Fr – R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia) / Cine Boliviano – R$ 2 (inteira) e R$ 1 (meia)

 

Fonte: Cultura RJ