Memória viva: o Hangar do Zeppelin

A construção, que abrigava os grandes dirigíveis, impressiona pela grandiosidade.

Para os amantes da cultura aeronáutica, vale fazer uma visita no Hangar do Zeppelin, no bairro de Santa Cruz. Este é um dos últimos no mundo para este tipo de transporte, muito comum nos anos 30 do século passado.

Construído entre 1934 e 1936, o hangar recebia dirigíveis que vinham da Alemanha para o Rio, como o Zeppelin e o Hindenburgo (destruído num trágico incêndio nos EUA em 1937).

Atualmente, o hangar é usado pela Base Aérea de Santa Cruz para guardar aviões. A imponente construção de 274 metros de comprimento, 58 de altura e 58 de largura impressiona e rende excelentes fotos.