Prédio centenário do Rio é restaurado e abrigará ‘Casa das Águas’

O Centro Cultural Casa das Águas  será o primeiro espaço dedicado à água no país. Projeto faz parte das comemorações dos 450 anos da cidade.

Erguido no século XIX em área do Centro que hoje atende por Cruz Vermelha, o prédio estava praticamente abandonado, apesar do tombamento por decreto municipal de 1992. Após a conclusão de uma reforma geral na construção, o edifício ganhará novo destino em 2015: abrigará um centro cultural, que  contará a história da água e sua relação com o Estado do Rio, particularmente com a capital.

Antigamente, o prédio teve variadas funções: foi a sede da Inspeção Geral de Obras Públicas; depois, nos anos 30, abrigou escritórios do Ministério da Educação e Saúde; e mais tarde se tornou o setor administrativo da Companhia Estadual de Águas da Guanabara (Cedag). Seu nome oficial é Edifício Engenheiro Ataulpho Coutinho, em tributo a um sanitarista. Possui três andares e amplos espaços (3 000 metros quadrados) para exposições. O processo de restauração seguiu preceitos ecologicamente corretos, como o investimento em energia solar, captação de chuva e reutilização da água.